23 Nov, 2014

Tecnologia

Prev Next

Pistola belga atira igual metralhadora

Tecnologia

Pistola belga atira igual metralhadora

Pistola Belga Five Seven da fabricante belga FN foi apreendida com marginais que se dirigiam a São Paulo capital. Essa arma tem capacidade de atirar em rajada igual a uma metralhadora. Além...

BRVO rede social só para polícia

Tecnologia

BRVO rede social só para polícia

Nos últimos meses a equipe do Blitzdigital teve o privilégio de participar do desenvolvimento da primeira rede social feita inteiramente para policiais. Longe de ser um substituto para o Facebook,...

Lançado novo helicóptero incrível

Tecnologia

Lançado novo helicóptero incrível

Foi apresentado em um grande evento nos Estados Unidos pela empresa de aviação de asas rotativas SIKORSKY o belo e inusitado helicóptero de combate militar Raider. Além de incorporar praticamente tudo...

Máquina fabrica fuzil AR-15 em casa

Tecnologia

Máquina fabrica fuzil AR-15 em casa

O criador da primeira pistola fabricada por impressora 3D, Cody Wilson, apresentou nesta quarta-feira, nos Estados Unidos, uma máquina capaz de produzir a parte central metálica do fuzil de assalto...

Artigos

Quantos policiais morrem por ano no Brasil?

A cena se repete por todo o Brasil. O cortejo fúnebre chega ao cemitério escoltado por várias viaturas policiais. Muitos outros policiais comparecem fardados, mesmo estando de folga, para poder acompanhar as últimas homenagens a um colega que honrou a promessa de dar a vida pelo Brasil com seu próprio sangue. Durante o velório as palavras de conforto do Capelão militar relembram que aqueles que morrem na amizade com Deus não perecerão em definitivo, mas terão a vida eterna. Após o velório, sempre carregado de emoção e dor, o policial falecido é escoltado pela guarda fúnebre para as honras militares. Primeiro o cortejo para diante da guarda de honra que, perfilada com fuzis, fazem a salva de tiros. Nesse momento o corneteiro toca o "toque de silêncio", um dos toques de corneta mais tristes que existe, que mais parece um lamento. Em seguida o comandante da guarda de honra comanda, com a espada desembainhada e de cabeça para baixo, "em funeral, apresentar armas", e todos prestam uma dolorosa continência ao saudoso amigo. Depois, em meio a muita emoção, que agora explode em lágrimas e choro franco, inicia-se a baixa ao túmulo. O Comandante Geral, ou o Comandante do policial, entrega a bandeira do Brasil, símbolo máximo do nosso país e que simboliza cada família e cada cidadão brasileiro, dobrada a um familiar do herói, geralmente a sua mãe. Essa cena se repete, praticamente, todos os dias do ano em algum lugar do Brasil. E, infelizmente, a frequência dessa cena aumenta a cada ano. Geralmente, exceto em honrosas exceções, nenhuma autoridade pública comparece ao enterro além do Comandante e dos colegas. Nenhuma rede de televisão. Nenhuma rádio. Nenhum jornal. Nada. No noticiário televisivo da noite seguem as notícias como se nada de importante tivesse acontecido naquele dia. Como se a família de um herói brasileiro não tivesse, em um instante, ficado, irremediavelmente, menor. No outro dia mais uma esposa, mãe ou filho(a) receberá aquela terrível ligação telefônica, geralmente do Oficial de Dia, do Comandante ou do Capelão militar, informando que, infelizmente, aconteceu uma coisa muito ruim com o seu esposo, pai ou filho, e que em nome da Polícia Militar ele sente muito. Isso acontecerá no outro dia de novo. E no outro e no outro. Com o tempo passamos a nos acostumar com essa rotina. Mas será que isso é normal? Será que em países da Europa ou nos Estados Unidos as coisas são assim? A resposta é simples e direta: Não.

Enterro de Policial militar. Ocorre, em média, um por dia no Brasil.Enterro de Policial militar. Ocorre, em média, um por dia no Brasil.

O jornalista Alexandre Garcia afirmou, ao vivo durante os programas "Bom dia Brasil" da TV Globo e na rádio CBN, que o Brasil é o país do mundo onde mais se mata policiais. No país morrem, por ano, em média, 490 policiais. Esse número medonho fez correr o vídeo da participação dele no programa, e na rádio, por toda a internet e, finalmente, trouxe à baila um assunto considerado tabu pela elite universitária e jornalística do Brasil: O massacre que os policiais brasileiros vem sofrendo há mais de 20 anos.

Em um artigo anterior, datado de 2 de fevereiro de 2014, eu já tinha alertado que o número de policiais mortos no Brasil era na casa de 500 por ano. Esse número, absurdo e de guerra civil, é ainda mais chocante quando comparado aos da polícia dos Estados Unidos da América do Norte. Por lá, por ano, morrem em média 70 policiais. Isso mesmo, 70. O mais impressionante é que nos EUA existem gangues perigosíssimas, pode-se comprar armas de fogo em supermercados ou lojinhas na esquina (o que comprova, mais uma vez, que esse papo de desarmamento da população civil é conversa pra boi dormir dita por militantes de má fé), tem graves problemas com terrorismo e étnicos, além de ter uma população muito maior que a nossa, o Brasil tem 200 milhões de pessoas e os EUA 300 milhões, o que mostra que ao invés do paraíso utópico prometido pela esquerda, foi entregue um inferno real, já que o Brasil tem em média quase 70 mil homicídios por ano, enquanto nos EUA são 12 mil.

Para que tenhamos uma ideia do tamanho da tragédia basta dizer que nos últimos 20 anos morreram no Brasil, aproximadamente, 10 mil policiais. É como se em 20 anos todo o efetivo das polícias militares de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul tivesse sido assassinado. Isso deve ser o suficiente para que mesmo os mais teimosos e recalcitrantes comecem a vislumbrar o tamanho da carnificina contra milhares de homens e mulheres que juraram defender o Brasil e o fizeram com o custo da sua própria vida. É preciso colocar mais um número terrível no papel: para cada morto tem-se, em média, três feridos. O que dá o número de mais de 30 mil policiais feridos em 20 anos. Como base de comparação é como se a Polícia Militar da Bahia tivesse o seu efetivo inteiro ferido durante esse período. São números impressionantes. São números de uma guerra civil. São números que, somados aos dos homicídios da população, nos fazem refletir sobre o risco que cada brasileiro corre de sofrer uma violência grave ao longo da vida, e a dos policiais mais ainda.

Mas afinal, por que o Brasil que era um país muito mais tranquilo e seguro até a década de 90 se tornou uma terra sem lei com números de genocídio? A resposta é simples: ideologia. Com a chegada da esquerda ao poder, primeiro os Sociais Democratas em 1994 e depois os revolucionários em 2002, o Brasil começou a sofrer um processo degenerativo em todas as suas relações humanas que, passo a passo, levaram para o cenário que temos hoje. Primeiro se optou por começar uma lenta e insidiosa campanha de difamação contra as polícias militares. Usando casos de ações da PM contra ela, a grande mídia, os agentes culturais e universitários e até mesmo militantes dentro da Igreja Católica, começaram a inverter a realidade, mostrando sempre o policial como bandido e o bandido como herói. É inegável que "intelectuais" (aqui no sentido gramsciano do termo) tiveram uma ação decisiva nesse processo, pois formaram uma geração inteira de brasileiros, seja nos cursos universitários, seja nas escolas médias, que acreditavam no papo furado da "luta de classes" e, mesmo sem saber, já que pelos os dados disponíveis mais de 30% dos estudantes universitários no Brasil é analfabeto funcional, ou seja, não consegue interpretar um texto simples, passaram a odiar os policiais, os militares, os religiosos, os pais, a família e a Deus, trocando o certo pelo errado, e por isso cultivando como heróis vagabundos psicopatas como "Che Guevara", Lamarca, Marighela, dentre outros. Afinal, o diabo não é tão feio e mal quanto dizem...

Em vinte anos mais de 10 mil policiais morreram no Brasil. Para as famílias tristeza e saudade.Em vinte anos mais de 10 mil policiais morreram no Brasil. Para as famílias tristeza e saudade.

Como segundo ponto de inversão revolucionária dos valores tradicionais enraizados no Brasil, que são os valores cristãos, optou-se por usar a linguagem e os sentimentos do cristianismo contra a população cristã. Essa técnica, vinda da escola de Frankfurt e idealizada por marxistas como Herbert Marcuse, mostrava que a nova classe revolucionária a ser utilizada para realizar a revolução era a classe dos criminosos, dos drogados e das prostitutas e que por isso era necessário todo um novo arcabouço argumentativo a favor desses grupos e contra a moral, o bem, a religião e a família, que são as bases de toda a sociedade. Por isso que no Brasil proliferam nos cursos de ciências sociais todo o tipo de "pesquisa" e trabalhos "científicos" mostrando que os criminosos não são maus e algozes sanguinários de vítimas indefesas, mas são, na verdade, vítimas da sociedade, que os oprimiram por conta da sociedade de consumo e que eles, num ardor revolucionário inconsciente, pegam em armas e começam a roubar, matar e destruir tudo em nome da "justiça social". Por isso que uma das facções criminosas mais antigas do país tem o nome de "Comando Vermelho" e a outra, o PCC, ter a mesma sigla do famoso e glorificado "Partido Comunista Cubano, PCC".

Outra razão para esses números absurdos de criminalidade é a cultura criminal criada e disseminada, por organizações e empresas milionárias, que passaram a estimular, literalmente, em verso e prosa o crime e a sua subcultura. Existe hoje um verdadeiro exército de cantores, produtores de filmes e clipes, "artistas" que vivem de propagar o crime, cometendo eles mesmos o crime de apologia ao crime, previsto no código penal nos seus artigos 286 e 287. Com esse artifício o consumo de drogas (principalmente a maconha), os roubos, pichações, gangues e outros crimes tiveram os seus números de praticantes e de vítimas aumentados exponencialmente. Mas se o consumo de drogas explodiu não tem problema, as FARC estão aí para produzir e entregar pelas abandonadas fronteiras brasileiras a quantidade que for necessário, mesmo que isso custe um rio de sangue.

Alia-se a isso a profunda alteração das leis penais e de execução penal, a começar com o famigerado Estatuto da Criança e do Adolescente, que praticamente acabaram com o cumprimento de penas no Brasil. Como policial militar presenciei, inúmeras vezes, um criminoso preso em flagrante por um crime grave, ter uma ficha corrida de mais de 20 passagens, todas com prisão em flagrante e, após um período ridículo de cadeia, ou nem isso, votar para a rua com aquela empáfia e ousadia que só a impunidade consegue fazer no bandido. Esse processo, como os outros já citados, foi, também, criado de propósito, com o fim específico de transformar o Brasil no que é hoje: um inferno de crime e de impunidade. Mas, afinal, o que importa é a revolução e o futuro glorioso de uma sociedade sem classes e sem sofrimento, nem que seja necessário matar e escravizar toda a população do país. Se ao final do processo o paraíso na terra não chegar e ficar apenas um inferno cubano não tem problema, afinal quem sobrou para reclamar?

Comandante Geral entrega a bandeira do Brasil para o pai de policial morto em serviço. Tragédia diária.Comandante Geral entrega a bandeira do Brasil para o pai de policial morto em serviço. Tragédia diária.

Por fim, assistimos agora a suprema indecência desse grupo político ideológico que quer, como sempre com a promessa de resolver o problema que ele mesmo criou, extinguir a Polícia Militar brasileira com um papo furado de "desmilitarização", por conta "dos inúmeros crimes contra os direitos humanos". Esse argumento é de uma má fé ultrajante. Além de usar a velha tática de Lênin (acuse-os do que você faz e xingue-os do que você é) culpando a PM dos índices criminais altos e que fazem dos policiais as suas vítimas preferenciais, querem acusar a PM de desrespeitar os direitos humanos. Obviamente que isso é só uma mudança de foco e uma distração pois o objetivo final, nunca declarado abertamente é claro, é acabar com a força reserva interna do Exército, que são as Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros Militares, que contam atualmente com mais de 650 mil homens em condições de pronto emprego. Foi a Polícia Militar que não permitiu que o país entrasse com colapso durante os violentos protestos e ações de desestabilização ocorridos durante a Copa das Confederações em 2013, onde mais de 300 policiais saíram feridos, alguns gravemente, e outros tantos processados e perseguidos pela mídia. Com a ação enérgica da PM o plano de aprovar, no rastro do desespero dos protestos, a tão famosa reforma política e o plebiscito falharam vergonhosamente. Mas extinguir a PM não tem problema, pois o Brasil é um país tranquilo, com índices criminais baixos e que o único problema é o fato da polícia ser militar e poder ser acionada pelo Exército em caso de caos interno. O fim da PM vai trazer uma nova era para o Brasil. O PCC e as FARC agradecem.

Espero que esse artigo, por vezes provocativo, tenha despertado para os números absolutamente inaceitáveis do crime no Brasil, que faz com que o nosso país seja o país que mais morre policial no mundo. Esse massacre dos heróis que juraram, perante Deus e a bandeira do Brasil, dar a vida pela sociedade, tem que ser primeiro reconhecido, para que se pare de enfraquecer as corporações que ainda fazem frente ao exército de criminosos que andam a solta nas ruas buscando a quem devorar. Em segundo lugar a sociedade civil, os órgãos de Estado, as empresas de mídia, os parlamentares, os educadores e todos os brasileiros de boa fé e que amam o Brasil tem que se posicionar em defesa daqueles que morrem para os defender. Se os brasileiros não acordarem e não tiverem coragem de agir, de maneira clara e decidida, em favor das suas polícias militares pode ser que acordem um dia e descubram que não sobrou ninguém para vir lhe proteger da horda de marginais armados que está dobrando a esquina.

Capitão Olavo Mendonça.

Sugiro a leitura dos seguintes artigos que podem ajudar a aprofundar o entendimento do tema: 

Depoimento da mãe do policial militar Pietro executado em São Paulo.

Qual a diferença da polícia dos Estados Unidos e a do Brasil?

O homem, a polícia e os glóbulos brancos

A polícia, o bem e o mal

Sonho interrompido

Cultura Criminal

Os heróis da PM

Polícia e Bandido. Por Alexandre Garcia

Inversão moral – Amigos de rapaz preso, acusado de agressão covarde a coronel da PM, transformam a vítima em algoz

Só existe polícia militar no Brasil?

A desmilitarização da PM e o genocídio do crime no Brasil 

Veja os vídeos citados no artigo:

 

 

Referências:

https://www.youtube.com/watch?v=QPe7DKicW3g&list=UUDlv-z0s-Qg4jr3yepciLqA

http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/policial-militar-traz-seguranca-o-tamanho-da-pm-nos-estados

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del2848.htm

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/463-por-que-a-sociedade-brasileira-esta-ruindo

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/713-qual-a-diferenca-da-policia-dos-estados-unidos-e-a-do-brasil 

http://pt.wikipedia.org/wiki/Escola_de_Frankfurt

 Fonte da Foto: Extra Rio.

Artigos Relacionados 

Qual a diferença da polícia dos Estados Unidos e a do Brasil? 

Só existe polícia militar no Brasil?

A militarização das polícias americanas

Qual o salário de um policial nos Estados Unidos?

A desmilitarização da PM e o genocídio do crime no Brasil

E nós, policiais militares, o que devemos fazer nesse momento de trevas?

Artigo de um Sargento Policial Militar: Não queremos ser oficiais!

Estão tentando impor a luta de classes dentro da PM

Cultura Criminal

O que fazer para ganhar um salário de Coronel da Polícia Militar?

Leia e entenda a PEC 51 que quer desmilitarizar as PM's

DEPRECIAR, DESMERECER, DESMILITARIZAR

Os heróis da PM

A falácia da desmilitarização da polícia

O homem, a polícia e os glóbulos brancos

Faça a sua parte: Estude!

Segurança Pública e a luta de classes

Pedagogia do crime

Mocinho e Bandido

As Polícias Militares são Constituídas por Oficiais e Praças

Jornal inicia campanha anticristã contra policiais

{jcomments on}

O papel da Polícia Militar

Tem crescido a criminalidade em São Paulo. Mês após mês as estatísticas estão piores. Por outro lado, os denominados grupos sociais estão cada vez mais voltados à desfiguração das instituições e ao esfrangalhamento da ordem jurídica.

O líder de um deles, que orienta as invasões de prédios e terrenos, declara publicamente que o movimento vai muito além das invasões ilegais, e objetiva instituir no País um regime marxista, no estilo apregoado pelo pensador alemão, o qual, segundo Galbraith, era um intelectual admirado - desde que não estivesse morando no país que o elogiava.

O movimento quer eliminar as elites, os empresários e os ricos, substituindo-os pelos "saqueadores", na feliz expressão da escritora Ayn Rand no livro A revolta de Atlas, pois, na visão deles, é bom que os que souberam construir a nação sejam despojados daquilo que têm em prol daqueles que não sabem construir. O pior é que os que defendem que ricos e pobres devem se unir para fazer a nação mais rica, e os pobres, ricos, são considerados elites. Pretendem, pois, em vez de fazer os pobres, ricos, fazer os ricos, pobres.

Por isso a nação vai muito mal, e ao lado da Argentina, Cuba e Venezuela, ostenta as piores performances econômicas do continente.

Para impor a ordem e permitir que os que desejarem modificações, que as promovam através de seus representantes nos Legislativos e não por meio da violência, as polícias militares são fundamentais - e São Paulo tem uma polícia militar de nível e de valor.

Ocorre todavia, entre nós, fenômeno que impressiona. Exatamente aqueles que deveriam apoiar a ação de policiais militares em defesa da ordem, da sociedade e da paz social, pois dela se beneficiam, são os que a combatem (mídia e sociedade), se colocando ao lado dos criminosos e dos agitadores, como se os direitos humanos devessem estar mais voltados à defesa dos meliantes do que da sociedade.

Raramente os jornais publicam o número de mortos entre os policiais. Só em São Paulo foram mortos, este ano, 73 policiais em choque com os criminosos. Defende-se , todavia, que devem ser respeitados os direitos dos desordeiros, que não respeitam a vida, o patrimônio público e privado e muito menos o direito de ir e vir dos cidadãos.

Nos países civilizados, em que há ordem, as passeatas e manifestações são autorizadas. Mas em alguns deles, os que promovem tais movimentos são obrigados a limpar o local depois. E os criminosos são perseguidos e presos, em nome da ordem.

No Brasil, os próprios policiais militares têm, atualmente, receio de defender os cidadãos e o patrimônio público e privado, pois, quando o fazem, se algum cidadão, num celular, fotografar sua ação de defesa, em que um criminoso ou arruaceiro é afastado, às vezes, com aplicação da violência necessária, este militar sofrerá inquérito e terá que defender-se das acusações às suas expensas.

Creio que há necessidade de as funções dos que defendem a sociedade serem valorizadas, o que fez o Conselho Superior de Direito da Fecomercio, que presido, em reunião na qual, após exposição acentuando o trabalho que vem sendo realizado pelas Polícias Militares, apesar das críticas, manifestou-se, elogiosamente, a respeito de sua atuação.

É necessário que os direitos humanos de toda a sociedade, o que cabe à Polícia Militar defender, não sejam pisoteados por aqueles que, dizendo- se defensores deles, apoiam sistematicamente os que dilaceram as instituições.

Ives Gandra Martins é presidente do Conselho Superior de Direito da FecomercioSP.
Artigo publicado no jornal Diário do Comércio em 20/10/2014, página 02

A influência das novelas na sociedade

Os danos causados pela tv na vida das crianças são enormes. Cuide dos seus filhos!Os danos causados pela tv na vida das crianças são enormes. Cuide dos seus filhos!

A sociedade, hoje, está em constante transformação e evolução, mas muitas destas mudanças não trazem benefícios para nós, cristãos, porque os valores éticos estão sendo distorcidos. Um exemplo clássico, presente nos lares brasileiros, são as novelas que, atualmente, vem construindo uma ideologia de antivalores.

Enquanto a Igreja procura evangelizar as pessoas para que possam viver uma vida segundo os ensinamentos deixados por Jesus Cristo, a maioria das novelas tem o papel de deturpar os valores cristãos como a instituição da família.

Para refletir sobre a influência das novelas e a descaracterização dos valores, convidamos padre Paulo Ricardo para participar do podcast da redação.

Ouça, na íntegra, a entrevista com padre Paulo Ricardo.

Segundo o sacerdote, existem estudos como o da pesquisa do 'Banco Interamericano de desenvolvimento', os quais comprovam que as novelas, realmente, podem gerar nas pessoas essas mudanças de comportamento.

"Sem dúvida alguma, isso é uma realidade que já está comprovada inclusive com estudos. Existe um estudo profundo que mostra como as novelas da Globo, durante as década de 70 e 80, alteraram o comportamento das famílias. Um estudo comprovado cientificamente pode medir exatamente a diferença de comportamento entre as pessoas, podendo ser comparado com o sinal da TV Globo, pois, naquela época, as novelas eram as que mais dominavam e o sinal não era forte em todos os lugares do país. Onde o sinal era fraco, o comportamento foi menos alterado, mas onde o sinal era mais forte, o comportamento alterou-se mais", citou padre Paulo.
Outro ponto abordado durante a entrevista é o fato de que, hoje, as crianças e os adolescentes acompanham novelas e seriados que mostram uma realidade distorcida de família e relacionamentos. O sacerdote alerta que quanto mais cedo as crianças forem expostas a esses valores não cristãos, provavelmente, se tornarão jovens e adultos influenciados por esse ambiente apresentado pelas novelas.

"A realidade das crianças é diferente da dos adultos, porque este tipo de programação tem em vista mudar o comportamento do adulto. Já para as crianças, o objetivo é moldar o comportamento delas desde cedo. A própria forma como aquela criança vai crescendo e vendo o mundo já é distorcido por essa nova realidade e esses desvalores que estão destruindo as famílias", destacou o sacerdote.
Diante de toda realidade apresentada pelas novelas e programas de entretenimento, é preciso que nós, como cristãos, não percamos a essência do que é seguir as doutrinas da Igreja e não nos deixarmos ser influenciados pela mídia.

"Não tenham medo de ser família. Sejam família, gastem-se para seus filhos, educando-os para tê-los consigo o quanto mais vocês puderem. Quem educa o filho não é o videogame, a novela, o joguinho e nada disso, mas o convívio harmonioso com os pais", disse padre Paulo.


Fonte: Christo Nhill Preaponere

Para saber mais assista ao vídeo:

 

Add comment

O Blitzdigital se reserva o direito de avaliar os comentários e moderá-los. Serão deletados os comentários que não façam referência ao assunto abordado e que usem linguagem chula, ofensas pessoais, ameaças ou mensagens ininteligíveis ou instrumentalização política do espaço. É vedada a propaganda de qualquer tipo.


Security code
Refresh

Notícias

Prev Next

Mandato do general brasileiro Santos Cruz na ONU é renovado

Notícias

Mandato do general brasileiro Santos Cruz na ONU é renovado

Decreto presidencial publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira (4) prorrogou o serviço ativo do general-de-divisão Carlos Alberto dos Santos Cruz no comando da Força de Paz na Missão de Estabilização das Nações Unidas...

07-11-2014

Policiais militares salvam mulher refém na frente do Buriti

Notícias

Policiais militares salvam mulher refém na frente do Buriti

Policiais militares conseguiram render o homem armado com duas facas que fazia uma mulher refém em frente ao Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal, no início da tarde desta terça-feira. A refém...

05-11-2014

Policial militar morre em troca de tiros com criminosos

Notícias

Policial militar morre em troca de tiros com criminosos

Um policial militar foi baleado na cabeça e morreu durante um tiroteio após um ataque a carros-fortes entre Aguaí e Casa Branca (SP), na manhã desta quinta-feira (30). A ação aconteceu no km 200 da...

05-11-2014

Arma apreendida pela polícia tem capacidade de furar colete balístico

Notícias

Arma apreendida pela polícia tem capacidade de furar colete balístico

A polícia apreendeu, pela primeira vez no Brasil, um modelo de pistola Belga que usa munições com capacidade perfurar coletes balísticos dos policiais. A arma estava de posse de uma quadrilha que tentava chegar em São...

05-10-2014

Homem invade posto policial, tenta matar PM e acaba morto

Notícias

Homem invade posto policial, tenta matar PM e acaba morto

Um homem, ainda sem identificação, parou a sua motocicleta no estacionamento do posto policial militar rodoviário, na rodovia estrada Don Bosco, no Lago Sul em Brasília e, após atacar os PM's de serviço com uma...

05-10-2014

General brasileiro é escolhido pela ONU para combater guerrilhas comunistas na África

Notícias

General brasileiro é escolhido pela ONU para combater guerrilhas comunistas na África

General Brasileiro Santos Cruz é escolhido pela ONU para comandar a maior operação de guerra da história da entidade contra guerrilhas comunistas que estavam devastando o Congo. O Congo vive um pesadelo de violência onde mais...

02-10-2014

Bombardeiros atômicos russos invadem espaço aéreo de vários países

Notícias

Bombardeiros atômicos russos invadem espaço aéreo de vários países

A força aérea japonesa obrigou dois bombardeiros estratégicos russos Tupolev Tu-95 a se afastarem do espaço aéreo nipônico, do qual tinham se aproximado imprudentemente, informou o Ministério de Defesa de Tóquio, citado pela agência “RIA-NOVOSTI”...

10-09-2014

Saída de policiais é maior do que entrada em polícia dos EUA

Notícias

Saída de policiais é maior do que entrada em polícia dos EUA

Policiais da polícia de Memphis, nos Estados Unidos, estão saindo da força policial mais rápido do que o departamento pode substituí-los. Até agosto 102 policiais deixaram o departamento. Desse número, 53 pediram demissão enquanto 49 se...

29-08-2014

Candidato a deputado do PSOL é preso pelo BOPE com drogas

Notícias

Candidato a deputado do PSOL  é preso pelo BOPE com drogas

Um candidato a deputado distrital do Partido Socialismo e Liberdade (Psol) foi preso por volta das 17h dessa quarta-feira (20/08) por porte e o uso de maconha. Marcelo Valente Nunes, de 49 anos, estava no...

22-08-2014

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba informações em primeira mão.

Cultura

Projeto 5002/2013 autoriza troca de sexo em crianças

Cultura

Projeto 5002/2013 autoriza troca de sexo em crianças

Quando se pensa que toda sorte de monstruosidade já foi proposta em nossa casa legislativa os deputados Jean Wyllys - PSOL/RJ , Erika Kokay - PT/DF nos surpreendem com o horrendo projeto de lei 5002/2013. E não é porque trata descaradamente da implantação da ideologia da identidade de gênero, mas porque permite...

13-10-2014

Livro: Os Demônios

Cultura

Livro: Os Demônios

A editora 34 lançou no Brasil, em 2004, com tradução de Paulo Bezerra direta do russo, o monumental romance do escritor Fiódor Dostoievski, Os Demônios. Com acabamento razoável e tradução clara e acessível o livro veio somar ao cenário literário nacional às edições mais antigas e de outras editoras, sendo uma...

01-10-2014

Nós temos o direito de impedir o nascer de alguém?

Cultura

Nós temos o direito de impedir o nascer de alguém?

Sempre que estamos diante do pleito presidencial surge no tablado das campanhas a discussão sobre o aborto. Candidatos tentam esquivar-se de perguntas diretas e ficam tentando agradar a gregos e troianos. O importante é não perder votos. A frase mais emblemática que já li envolvendo o debate sobre a legalização...

01-10-2014

Brasil é o 8º país com mais suicídios no mundo

Cultura

Brasil é o 8º país com mais suicídios no mundo

Novo relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde, a OMS, chama a atenção de governos para o suicídio, considerado "um grande problema de saúde pública" que não é tratado e prevenido de maneira eficaz. Segundo o estudo, 804 mil pessoas cometem suicídio todos os anos – taxa de 11,4 mortes para...

01-10-2014

Lutemos; Deus nos dará a vitória!

Lutemos; Deus nos dará a vitória!

Imaginemos dois contendores disputando uma partida de xadrez cujo resultado signifique a vitória de um grande exército sobre outro não menos qualificado. Um representa as hostes angélicas e os homens bons, fiéis a Jesus Cristo. O outro, um precito que dispõe de riquezas, honras, posição social, influência política, bem visto...

08-11-2014

Homossexualidade: contra o relatório do sínodo falam Deus e São Paulo

Homossexualidade: contra o relatório do sínodo falam Deus e São Paulo

A coincidência poderia ser casual, mas o fato é que na segunda-feira, 13 de outubro, no mesmo dia em que na arena política italiana, tanto o partido de Matteo Renzi como o de Silvio Berlusconi anunciaram seu apoio à legalização das uniões homossexuais, do outro lado do Tibre o Secretário...

17-10-2014

Os princípios não negociáveis na política

Os princípios não negociáveis na política

Estamos às portas de mais uma eleição em nosso país. Surgem, então, as propostas de cada um dos candidatos, com relação aos mais variados temas. É doloroso, porém, constatar que os temas de capital importância para nosso país são deixados de lado ou rapidamente descartados sem muita discussão quando surgem....

11-10-2014

O Santo Rosário: A arma de nossa esperança

O Santo Rosário: A arma de nossa esperança

Caros católicos, os tempos não são fáceis. Diante de tantas dificuldades e diante dos maiores absurdos contra a lei divina, natural e revelada, diante das afrontas a Nosso Senhor Jesus Cristo e a sua Igreja, diante dos ataques constantes à família e às verdadeiras virtudes individuais e sociais, existe uma...

11-10-2014